Artigo|O Relatório Econômico e Social da Ásia e do Pacífico 2013

Perspectivas de políticas macroeconômicas para o desenvolvimento inclusivo e sustentável

While the Asia-Pacific region has weathered the financial crisis better than many other parts of the world, there is an urgent need to adapt macroeconomic policies to address the challenges of sustainable development and assist the poorest and most vulnerable.

That means complementing the emphasis on growth with a focus on equality and rights, social development and environmental sustainability. Specifically, it requires investments to address inequality, shortages in energy and inadequate infrastructure.

At the High-level Plenary Meeting of the General Assembly on the Millennium Development Goals in 2010 and the Rio+20 United Nations Conference on Sustainable Development in 2012, world leaders pledged to adopt forward-looking macroeconomic policies that promote sustainable development and lead to sustained, inclusive and equitable economic growth.

Fortunately, many economies in the region are well-placed to implement such policies. The Economic and Social Survey of Asia and the Pacific 2013 makes it clear that such investments are not only essential but also affordable.

These efforts are especially needed in Least Developed Countries, Landlocked Developing Countries and Small Island Developing States. As well as assisting the achievement of the Millennium Development Goals, greater progress will fuel confidence in, and mobilize support for, an ambitious post-2015 development agenda. The recommendations in this issue of the Survey seek to assist these countries to advance economically, socially and environmentally.

I hope the policy-makers of Asia and the Pacific, and beyond, find this publication useful for its innovative approach to achieving more resilient, inclusive and sustainable development.

Ban Ki Moon
Secretário Geral da ONU

Seminário | The Dragon and the Elephant meet the Jaguars

O Professor Marcos Costa Lima, coordenador do IEASIA, participou na última semana do seminário “The Dragon and the Elephant meet the Jaguars: China and India in Latin America”. O seminário analisou os interesses econômicos e estratégicos da China e da Índia na América Latina, tratando das diferentes abordagens e formas de interação que os dois países utilizam em sua inserção na América Latina. Foram também discutidos os interesses da América latina com relação a esses países asiáticos e como isso influenciaria em outras parcerias da América Latina.

 

Programação Final

 

 

 

 

 

Evento|Mesa Redonda “Pode o Subalterno Falar”

WhatsApp Image 2016-09-05 at 14.44.37.jpeg

Na segunda-feira passada o IEASIA promoveu uma mesa redonda para discutir o livro “Pode o subalterno falar?”, da autora indiana, Gayatri Spivak. A mesa foi moderada pelo diretor do IEASIA, professor Marcos Costa Lima, e contou com a participação da professora Jaileila Araújo (Dep. de Psicologia – UFPE), do professor Pedro Soares (Relações Internacionais – Damas) e da professora Juliana Vitorino (Relações Internacionais – Faculdade Estácio).

Gayatri Chakravorty Spivak, nasceu na Índia e se radicou-se nos Estados Unidos, graduada em inglês em seu país natal e pós-graduada em literatura em Cornell. É considerada  “uma teórica crítica e uma educadora que fala em favor das humanidades ao criticar colonialismo intelectual em relação ao mundo globalizado”.

A
discussão da Mesa abrangeu diversas percepções da obra de Spivak. O professor Pedro Soares tratou de suas pesquisas sobre a religião hindu, também discutindo a diferença do subalterno e do oprimido. A Professora Jaileila Araújo discutiu a obra da subalternidade do ponto de vista da violência epistemológica. E a Professora Juliana Vitorino, discutiu o papel da particularização sem representatividade de fato, destacando o papel da raça e da etnia.

Evento | Fórum Internacional de Desenvolvimento Cultural

Nos dias 27 e 28 de agosto, realizou-se o Fórum Internacional de Desenvolvimento Cultural na UNESP, promovido pelo Instituto Confúcio, e com o tema “Paz, Desenvolvimento e Valores Comuns da Humanidade“. O evento contou com a presença de cerca de 40 pesquisadores, oriundos de 8 países, entre eles o Coordenador do IEASIA, o Prof. Dr. Marcos Costa Lima.

01-01-20160828-forum-mundial-desenv-cultural-7435